Latentes Viagens

Este espaço é um experimento aberto, amplo, intuitivo e original. Liberto das amarras acadêmicas, sistêmicas e conceituais, sua atmosfera é rarefeita de ideias e ideais. Sua matéria prima é a vida, com seus problemas, desafios e dilemas. Toda angústia relacionada ao existir encontra aqui seu eco e referencial. BOA VIAGEM!




Após 47 anos da realização de um dos maiores festivais de música do planeta, Woodstock ainda resiste e sobrevive nas mentes férteis e utópicas de jovens revolucionários, que defendem até hoje a difusão dos princípios e valores pregados pelo movimento de contracultura que era constituído desde militantes dos partidos de esquerda a líderes e membros de grupos e seitas esotéricas de cunho místico e religioso. Seremos capazes de olhar pra trás, e dizermos, com honestidade, quais seriam, de fato, as intenções daqueles jovens barbudos, movidos por sexo, drogas e rock n'roll? Alguém possui estas respostas? Em meio a um ambiente repressor, castrador e hostil, marcado por guerras, conflitos e dissensões, os jovens optaram por romper com os hábitos, modelos e costumes instituídos pela sociedade, cujos valores, extremamente, rígidos, inflexíveis e conservadores apontavam para um futuro limitado, arcaico e principalmente, sem música, cultura e arte. Este modelo pode ser, até hoje, facilmente contemplado e compreendido através das similaridades e aparentes coincidências presentes no funcionamento e organização das fábricas, escolas e prisões. Além da marcante presença das muralhas, uma vez que você tenha entrado no recinto, terá que apresentar uma justificativa para sair. Todos estes ambientes são moldados por uma rígida hierarquia formada por diretores distribuídos em departamentos. Os comandos e horários, são emitidos e dispostos, respectivamente, segundo o uso de apitos e sirenes. Os intervalos, que indicam a hora do recreio, são os únicos instantes em que as pessoas se sentem verdadeiramente felizes e satisfeitas, mas esta alegria não faz parte do interior das salas, celas e repartições, ao contrário,
ela tem hora e prazo para acontecer e se manifestar. Era necessário extravasar, de alguma forma, a insatisfação com este estado de coisas. Jovens, de várias partes do planeta, principalmente do ocidente, insurgiram contra a mecanização dos atos, a automatização do pensamentos e a repetição dos dias e das horas. O modo de produção capitalista não permitia, como não permite, a criação de algo genuíno, ousado e original. Pena, que todo este desbunde, e toda esta energia, tenha sido canalizada, de forma negativa, auto destrutiva e prejudicial. O que era para se tornar, uma das mais belas e positivas manifestações de paz e amor, de abertura e expansão da consciência se tornou  num dos piores exemplos colhidos pela juventude através dos atos de seus emissários, astros e porta vozes. Lendárias figuras do rock, símbolos da rebeldia, do inconformismo e da contestação das regras, leis e instituições impostas pelo estado, na sua busca por liberdade, muita das vezes, acabaram encontrando sua prematura morte e prisão. Uma geração ansiava, desesperada, por um estado alterado de coisas e de consciências, por uma perspectiva mais elevada e espiritual da existência, sobretudo mais humana e menos material. Porém o uso exacerbado  de drogas alucinógenas, entre elas ervas, barbitúricos e psicotrópicos, e a alta liberalidade de ideias e de ideais, transformou a liberdade em libertinagem, o uso recreativo e espiritual em vício e veneno. Quantos músicos, artistas e filósofos morreram intoxicados em meio a beberagem narcótica e suicida? Quantos jovens talentos foram desperdiçados, vitimas do excesso de todos os matizes e gênero? Será, que esta, era a vida e o verdadeiro ideal que buscavam? Uma vida acometida por todo tipo de desregramento, vícios e excessos? Creio que não é preciso ser uma pessoa muito inteligente para responder. A busca ainda existe, e o sonho ainda pulsa, mas a fórmula, com certeza, não será mais a mesma.

0 comentários:

Total de visualizações de página

GINO RIBAS MENEGHITTI

Admiro todas as pessoas que ousam pensar por si mesmas.

Blog Archive

Posts mais Lidos e Visualizados

Frases de Albert Einstein

A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.

O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.

A imaginação é mais importante que o conhecimento.

Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada.

Follow by Email

Translate

Google+ Followers