Latentes Viagens

Este espaço é um experimento aberto, amplo, intuitivo e original. Liberto das amarras acadêmicas, sistêmicas e conceituais, sua atmosfera é rarefeita de ideias e ideais. Sua matéria prima é a vida, com seus problemas, desafios e dilemas. Toda angústia relacionada ao existir encontra aqui seu eco e referencial. BOA VIAGEM!

Quantas noites perdidas
entre amigos viradas
rodadas de cerveja
e carreiras esticadas
pela madrugada
sozinho perambulava
companhia do desejo
da vontade insaciada
de rolê na quebrada
procurando leve brisa
nunca me contentava
com a fumaça que subia
Minha vida destruída
Por um erro impensado
Somente quem cometeu
Sabe o peso de um ato
Fumei crack com maconha
Misturado com bebida
Cansei de passar a noite
Vidrado na cocaína
Pensa que tenho vergonha
De meus erros do passado
Não me canso de dizer
A Deus quanto sou grato
Para quem se envergonha
E não quer tocar no assunto
Saiba que não me limito
A sua visão de mundo
Sem medo de ser julgado
Ter o dedo apontado
Já estou habituado
A ser sempre rotulado
Num mundo de bitolado
Mentira que persevera
Não necessito de máscara
Para viver nesta Terra
O mesmo que me condena
Nunca me estendeu a mão
Para mim seu julgamento
É seu caráter em questão
Não vivo de aparência
Não encaixo no seu molde
Sei que não gosta de mim
Por não ser mais um fantoche
Em Paris ou Bariloche
De lancha ou de canoa
Não me importa o lugar
Sempre a mesma pessoa
Não vim aqui a tôa
Só para perder viagem
Não vivo de aparências
Nem utilizo maquiagem
Encaro a realidade
Comigo bato de frente
Se você não se conhece
Busque ser inteligente
Converse com sua mente
Faça mil e uma perguntas
Talvez escute a resposta
Ou não encontre nenhuma
Importante em algum momento
Para dentro de si mesmo olhar
Se você não conseguir
Nunca irá se encontrar

Pensei que minha vida 
estivesse naufragando, 
me dei conta, era o início, 
estava apenas começando, 

permaneci firme no leme 
continuei navegando,
todo dia acordava  
orando e acreditando, 

que o melhor está por vir, 
e o mal já está passando,
o que pra mim é impossível
para Deus é só um plano  

o piano que carrego 
me deixa fortalecido, 
por fora derramo lágrimas 
parecendo menino, 
mas por dentro 
vejo um homem, 
um velho sábio sorrindo, 

pensa que vou desistir 
em função deste tormento
já estou habituado
provado a cada momento

só assim percebo a força
invisível que nos guia 
obrigado meu Senhor
por mais um dia de vida

a vida é uma colcha 
pelo tempo tecida
pode ser de retalhos
ou de pura seda fina 

em muitas esquinas
milhares se divertem
entre tantos sorrisos
muitos também se perdem 

o que vocês desejam 
para além da abundância 
viver uma vida livre
ou presos na ignorância

o que impede a mudança
é o medo de ser feliz
de olhar para si mesmo
e aceitar sua cicatriz

minha vida por um triz
quase foi saqueada
minha mente hoje aberta
ontem era muito fechada

não acreditava em nada
além do eco da própria voz
preferível se fazer de vítima
do que se assumir algoz

como um bicho feroz
arredio e indomável 
tive que me adestrar 
me tornar domesticável 

discurso inaceitável
pra quem respirava rebeldia 
contestava todos valores
e acreditava na anarquia

quem era minha família?
amigo de copo dos bares?
ou os que choravam de tristeza
ao me ver destruindo lares? 

fique a vontade 
pra vestir a carapuça
já não troco de camisa
fico com a mesma blusa

me diz o que você usa
para ficar bem a vontade 
para se sentir feliz
preenchido de verdade

não tenho autoridade
nem sou deste planeta
mas se quiser evoluir
não tenha tantas certezas

me diz o que você sabe
vamos direto ao assunto
acha que é muito fácil
parar com álcool e bagulho?

aí eu te pergunto
como seria sua vida
se pudesse ficar um mês
sem o que denomina alegria

me ridicularize e ria
não esconda seu cinismo
mas se ao menos tentar
vai ver o quanto é difícil 

por isso lhe convido
a conhecer a liberdade
pois a vida é desafio 
e assumi-lo é nossa parte

acha que é viagem
conversão de maluco
então fique sem usar
pra conhecer o seu abuso

imagine por instante

sua vida esvaziada
de toda cor e sentido
preenchida pelo nada 

será mais uma cilada
bote certo do inimigo
anda armando arapuca
"passarim" longe do ninho

recolhido no abrigo
buscando novo refúgio
me deleito com a dor
que atinge todo mundo  

versado no submundo
a noite oculta tristeza
seja no olhar da puta
no sorriso da princesa 

talvez na realeza
respire ar elevado
tenho modos de plebeu
e o espírito refinado  

passando por maus bocados 
ninguém está por perto
o deserto é solitário 
ando meio circunspecto 

absolvido em mim mesmo
busco driblar a ignorância
conhecimento de nós mesmos  
dilata nossa esperança

lhe convido para a dança
dos mortos tido como vivos
desconhecem a dor da alma
e o poder do espírito 

inauguro novo rito
investido de autoridade
se quiser falar com Deus
procure pela humildade 

buscando minha verdade 
dobrando o meu joelho
cansado de repetir
sempre os mesmos erros

ando perdido no abismo
com meus versos visionários
a dor que trago no peito
é de um bicho enjaulado 

de frente para o espelho 
contemplo meu inimigo
as vezes está confuso 
outra hora enfurecido 

por isso emito um riso
irônico e debochado
expulsando mil demônios
no silêncio de meu quarto

porcos fogem como ratos
pertenço a outro planeta
pareço um alienígena 
esperando seu cometa

tudo questão de tempo 
e de certa prioridade
se depende de nós dois  
irei fazer minha parte

Total de visualizações de página

GINO RIBAS MENEGHITTI

Admiro todas as pessoas que ousam pensar por si mesmas.

Blog Archive

Posts mais Lidos e Visualizados

Frases de Albert Einstein

A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.

O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.

A imaginação é mais importante que o conhecimento.

Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada.

Follow by Email

Translate

Google+ Followers