Latentes Viagens

Este espaço é um experimento aberto, amplo, intuitivo e original. Liberto das amarras acadêmicas, sistêmicas e conceituais, sua atmosfera é rarefeita de ideias e ideais. Sua matéria prima é a vida, com seus problemas, desafios e dilemas. Toda angústia relacionada ao existir encontra aqui seu eco e referencial. BOA VIAGEM!


A vida nos une para depois nos separar e nos lança de forma abrupta e contundente no ardiloso mundo das formas e necessidades. Enquanto isso reflito sobre o arranjo químico dos atômos. Num formoso ritual magnético doam e recebem elétrons, dança eterna em torno do centro, a gravitacional harmonia dos elementos é um elo quântico, um cântico de louvor da matéria inerte, sutilmente sublimado por Deus. No silêncio de suas observações, alguns cientistas se despem humildemente de sua couraça experimental e surpresos diante de uma nova perspectiva vislumbram com ingênua alegria a certeza irrefutável da imortalidade da alma. Uma nova era se anuncia, irão se realizar as profecias, mas sem o alarido inútil dos grandes cataclismas. Almas serão deportadas por não terem aproveitado a oportunidade de agora e a Terra, renovada, não mais acolherá em seu meio sentimentos negativos que invalidam e descaracterizam a inata bondade e justiça de Deus. O tempo é o rei imponente que norteará o comportamento e o novo conceito espiritual dos povos. Contemplaremos na aurora do espírito o esquecimento deste tempo bárbaro e insano. Após estas ocorrências a humanidade finalmente reconhecerá a Ciência, Filosofia e Religião como irmãs que não podem viver sem o amparo imediato da Arte que lhes fornecerá o alimento estético imprescindível para que possam desenvolver suas potencialidades de forma criativa e verdadeiramente Bela.


Vasto potencial
de desmedida
embriaguez

No clandestino
comércio
com a vida

Valorizo sobretudo
a disciplina
da escassez

Respeito todos
aqueles que sabem
Dividir o bem
além das partes,

Admiro com certeza
a poética naturalidade
do Marquês de Sade

Inato absolutismo reina:

(Certeza da Vida
Morte passageira)

Ilustrissimo Senhor do Portal
Veste penumbra o ser imortal

Vivo o paradoxo
Reino metafísico
Mais um poeta
Em busca do ritmo


Inspirado no blogger: "O poeta aponta a lua, o imbecil olha o dedo" de meu amigo e poeta Rômulo Ferreira



Nossa loucura é um véu insuspeitável
que separa os verdadeiros loucos
dos vermes enclausurados
em seus redutos requintados,
com garfos de ouro
revestem seu tesouro
num hábito externo refinado.

Me sinto impelido,
deveras destinado, ,
a ser o precursor
deste tempo infindável,
em que a poesia
é uma cifra invisível,
incalculável.

Me presto a ser servo do sistema,
enquanto o lema do Planeta Terra
for a sobrevivência em condição extrema

e mesmo que eles implantem um chip
ou regressem ao tempo da barbárie,
nosso pensamento é o ingresso,
o preço da liberdade.

Total de visualizações de página

GINO RIBAS MENEGHITTI

Admiro todas as pessoas que ousam pensar por si mesmas.

Blog Archive

Posts mais Lidos e Visualizados

Frases de Albert Einstein

A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.

O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.

A imaginação é mais importante que o conhecimento.

Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada.

Follow by Email

Translate

Google+ Followers