latentes viagens

Este espaço é um experimento aberto, amplo, intuitivo e original. Liberto das amarras acadêmicas, sistêmicas e conceituais, sua atmosfera é rarefeita de ideias e ideais. Sua matéria prima é a vida, com seus problemas, desafios e dilemas. Toda angústia relacionada ao existir encontra aqui seu eco e referencial. BOA VIAGEM!

seu silêncio
seu grito
a sua verdade

seu pão
o seu circo
a sua vontade

seu irmão
seu amigo
a sua coragem

imprevisível
destino
a sua
engrenagem

seu sorriso
oficio
a sua arte

intimo
segredo
agora
revelado

o mistério
o planeta
o cometa
sou cosmos

do sol
os seus
raios

a certeza
da vida
a sua morte

o vento
que sopra
do sul
ao norte

um tapete
no chão
estendido
para pés
delicados

a imagem
cinzenta
de um dia
nublado

a parede
a moldura
o divino
quadro

o singelo
arquiteto
quiçá
o mercenário

uma prece
quermesse
o visionário

o profeta
o alerta

o que
segue
calado

Escrevo poemas
Aberto a discussões
Ser sempre sincero
São as minhas condições
O resto é desperdício
Fruto das vis ambições
Não tenho segredos
mas tenho minhas visões
Ontem tive medo
Hoje tenho revelações
De um lado desespero
Do outro as ilusões
Valorizo o respeito
Em todas ocasiões
Não carrego o desprezo
Mas tenho minhas opções
A verdade tem seu preço
Eu tenho minhas decisões
Reconheço o seu peso
Em todas resoluções
O tempo traz a certeza
Para alguns corações
Eis a minha fortaleza
O porquê das orações
Dissipo toda tristeza
Na pureza das canções
Vivo sempre com destreza
No silêncio das missões
A vida possui beleza
Além de suas dimensões
Sei que não sou perfeito
Tenho minhas limitações
No mundo de incertezas
Carrego intuições
O destino é incerto
Mas tem suas previsões
O futuro será passado
No presente das ações
Me sinto elevado
Levado por vibrações
Mergulho em mim mesmo
Dissipo as distrações
Me recolho no silêncio
Abstraio situações
Evito julgamentos
Não acredito em sermões
Aceito o que sou
Não permito projeções
Vivencio a verdade
No mundo das mirações
Já estive na trincheira
Entre balas e canhões
Hoje poeta da fronteira
Entre ritos e razões

Lanço agora ao universo
As minhas opiniões
Se é verdade o que penso
Chegue as suas conclusões
Pois pensar por si mesmo
É o preço das reflexões!

Viva o ócio
o óbvio
a filosofia

Risque
o fósforo

acenda
uma
poesia

O desafio
é viver,
sem
temer,
sem 
   duvidar,  
 acreditar,

minha 
vida
entregar,

vontade
sublimar,

desejo
é alimento,
combustível
da alma,

pensamentos
são atos,
preconiza
a calma,

paciência
ameniza
o aflito,

o padrão
mental
normal
é o conflito,

vivo
o meu
 dia,
 
valorizo
o ar
que
respiro,

a dimensão
que habito,

na
busca
pelo
equilíbrio,

exercito
a terapia
do grito,

converso
com
espíritos
e amigos,

evito
discussão,

escolho
hoje ser
feliz
do que
sempre ter
a razão

Total de visualizações de página

GINO RIBAS MENEGHITTI

Escritor, Filósofo, Poeta, Ensaísta, Político, Rapper, Dependente Químico, Militante Ativo do PC do B, Técnico Administrativo do CEFET, Membro de Alcoólicos Anônimos, Narcóticos Anônimos e Grupo Levanta de Novo. Ministra Palestras Gratuitas sobre Dependência Química e assuntos relacionados a Política, Educação e Cultura em Geral. Áreas de Interesse: Filosofia, Literatura, Psicologia, Psicanálise, Sociologia, Cinema, Música, Biografias, Dependência Química, Estudo das Artes e Religiões.

Posts mais Lidos e Visualizados

Frases de Albert Einstein

A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.

O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.

A imaginação é mais importante que o conhecimento.

Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada.

Follow by Email

Translate

Google+ Followers